sabato 18 agosto 2012

A “A.C.I.M.A.” entrevista Márcia Rocha, escritora brasileira residente a Ferrara – Itàlia





A “A.C.I.M.A.” - Associação Cultural Internacional Mandala esta realizando o mapeamento dos artistas brasileiros residentes no exterior. Este projeto (Vitrine do Artista Brasileiro no Exterior) abraça a arte e a cultura dos povos migrantes em todas as suas formas e manifestações - sejam elas, musicais, literárias, teatrais, artes plásticas, cinema, dança, fotografia, folclore, enfim, todas as expressões artísticas brasileiras.


Márcia Rocha

A.C.I.M.A. –  Márcia, bem vinda à “Vitrine do Artista Brasileiro no Exterior! Primeiramente, gostaríamos de saber um pouco sobre você: de onde vem, qual sua terra natal? Onde vive atualmente e o motivo que te impulsionou a viver fora do Brasil?

Márcia Rocha – Sou natural de Recife/PE, a chamada “Veneza brasileira”, cidade cortada por pontes e rios cujo colorido refletido nas águas me fascina(va)m!
Há 04 anos moro em Bondeno/Fe, norte da Itália, e vim por “duas fortes razões!” Primeira, casei-me com um italiano e, segunda, pela paixão antiga pelo “centro cultural do mundo” que é a Itália. Sempre fui apaixonada pela arte e cultura italianas! De pequena sonhava constantemente caminhando pelas ruas de Assis do séc. XII/XIII.

A.C.I.M.A. – Você atua como psicóloga na Itália? 
Márcia Rocha – Atuo “da” Itália  como psicóloga.  Explico: Tenho pacientes anteriores/posteriores a minha vinda, pela webcan. Porém, na Itália atuo, eventualmente, em hospitais (Ferrara) atendendo pacientes brasileiros (intervenção cirúrgica) como também aos seus familiares.
A.C.I.M.A.Como e quando se dá o seu primeiro contato com as artes? Quais as áreas que você atua?
Márcia Rocha – Meu primeiro contato foi muito pequenina, com aproximadamente 04 anos, quando comecei “ajudando” minha bisavó índia a preparar as tintas que usava nas lições de arte e história às crianças da tribo. Foi, aliás, ela quem, verdadeiramente, me introduziu no mundo das contações, me fazendo observar a natureza em toda sua beleza de cor e detalhes imperceptíveis ao homem branco tão voltado ao “superficial”. Ela foi minha primeira mestra no mundo das artes e da história!

A.C.I.M.A. – Qual foi a pessoa que primeiramente acreditou em seu talento?  
Márcia Rocha – Minha bisavó.


A.C.I.M.A. –De onde vem as inspirações para suas obras literárias infantis? 
Márcia Rocha – Da natureza (incluído o homem) que minha bisa me fez  amar e respeitar.


A.C.I.M.A. – Que papel tem o teatro em sua vida?  

Márcia Rocha – Terapêutico, acima de tudo.


A.C.I.M.A. – Como você divulga o seu trabalho? O que você acha que seria prioritário fazer para divulgar o trabalho dos artistas brasileiros que vivem no exterior?
Márcia Rocha – Nunca divulguei verdadeiramente. Sempre trabalhei mais por amor à causa. Agora é que começo a ver a importância de divulgá-lo até para incentivar outros artistas, que como eu, tem o “que mostrar” ao mundo.  Iniciativas como esta da A.C.I.M.A. nos ajuda muito. Mas acho que devemos nos unir mais, enquanto “artistas no exterior”, e fortificar assim nossa classe.

A.C.I.M.A. – Você é presidente da Associação Jorge Amado (Ferrara/Bolonha), poderia nos falar sobre a Associação?  
Márcia Rocha – No momento a Associação está desativada sem previsão de reabertura.

A.C.I.M.A. – Você pretende voltar a viver no Brasil? 
Márcia Rocha – Sim, pretendo. Sempre digo que vim aqui para “aprender a ensinar mais a minha gente”.

 A.C.I.M.A. –Qual é o seu objetivo no momento? Se desejar deixe-nos uma mensagem por favor! 
Márcia Rocha – Depois dessa triste realidade de terremotos que atingiu minha região, meu foco mudou um pouco. Pretendo acelerar meu projeto literário (infantil) com o Brasil com foco na arte terapia.

Por favor, A.C.I.M.A., continuem “acima” de todo e qualquer objetivo que não seja o de apoio aos artistas brasileiros no exterior. O vosso empenho em nos ajudar nos estimula a continuar lutando por um lugar ao sol.
Obrigada pela oportunidade de expressão!

Premiação do Concurso Literário Internacional Vozes & Voci 2012 – Márcia Rocha recebeu menção honrosa – “Categoria Ouro” com o conto infantil “C” sabe o que è uma criança?



A.C.I.M.A. – Obrigada Màrcia rocha e parabèns pelo seu trabalho!


(Poesia infantil “Amarelinha” de  Márcia Rocha)
AMARELINHA

Amarela, amarelinha
Vai pulando a menininha
Pula de casa em casa
Atira a pedrinha rasa
Saltando até o céu

No céu descansa um instante
Seu olhar é radiante!
Visita, será, São Pedro?
Ninguém desvenda o segredo
De semblante tão feliz!

Meia volta num só pé
(nem liga se tem chulé!)
Volta por outro caminho
Lança a pedra num cantinho
Cuidando com a pontaria

Pinota que nem saci
E vai contente a sorrir
Esperar sua outra vez
Numa atitude cortês
No final da grande fila

Eu da janela observo
Divirto-me, não nego
Mas me confunde a visão...
Na minha imaginação
Vejo anjos a brincar!

Ah, se em todas calçadas
De todas as esplanadas
Tivesse uma amarelinha
E um bando de criancinhas
Pulando do céu ao chão...

O Céu seria mais perto
E nós, adultos,
De certo
Mais perto da Perfeição!


Contato com a autora:
Marcia Rocha – Facebook

1 commento: